Voltar ou não voltar a trabalhar? Eis a questão...

Voltar ou não voltar a trabalhar? Eis a questão...

Após o nascimento de um filho, grandes transformações são vistas e sentidas, não só pela mãe, mas por todo o sistema em que ela e sua família estão inseridos. A volta ao trabalho, após a licença maternidade, é um dos grandes dilemas que fazem parte deste “pacote” de mudanças. A paixão pelo bebê e a vontade de estar mais próxima na criação, faz com que muitas mulheres busquem alternativas para conciliar esses desejos com a intenção de se manterem ativas e participativas no mercado de trabalho, sem serem “sugadas” pelo mundo corporativo.

Segundo uma pesquisa do Grupo Catho, realizada em 2016 com mais de 13 mil pessoas, 28% das mulheres já abriram mão do emprego após a chegada dos filhos, contra apenas 5% dos homens. Como consequência, tem havido um aumento no número de mães empreendedoras. Uma outra pesquisa da Rede Mulher Empreendedora mostra que 75% das empreendedoras decidem ter um negócio após a maternidade. Na classe C, esse número chega a 83%. O estudo ouviu quase 1400 mulheres de todo o Brasil.

A boa notícia é que a tecnologia contribuiu, e muito, para que esse desejo se torne realidade. Além das inúmeras empresas que passaram a adotar as jornadas flexíveis e home office, de lá para cá surgiram muitos aplicativos, ferramentas de e-commerce e redes sociais que impulsionaram novos negócios.