A importância da autoestima nas crianças

A importância da autoestima nas crianças

A autoestima é um conceito individual que se constrói ao longo de uma vida. É o conjunto de crenças e sentimentos que temos sobre nós mesmos, são as nossas “auto-percepções”. A forma como nos definimos influencia as nossas motivações, atitudes e comportamentos, afetando ainda o nosso equilíbrio emocional.

A autoestima é construída desde sempre, pois ela é um desenvolvimento natural das coisas, é um aglomerado de experiências. Todo processo de aprendizado faz parte da construção da autoestima. É na relação com o mundo que a criança vai se conhecendo, por isso a relação com as figuras de referência é fundamental. As crianças ainda são seres em formação, ou seja, elas ainda não sabem quem são. Elas olham para os adultos de referência e eles funcionam como espelho, e não um espelho que somente reflete o que eu sou, mas um espelho que agrega valor. Os adultos são figuras de confiança das crianças, por isso, tudo o que é dito por eles é considerado como verdade por elas. Para o bem e para o mal, aquilo que vamos dizendo, ou não vamos dizendo, influencia na construção da autoestima das crianças. Uma boa autoestima é essencial para o desenvolvimento delas. É o alicerce de tudo o que fazem, de tudo o que elas são.

As crianças demonstram a baixa autoestima de algumas maneiras. Algumas vezes com apatia e tristeza, mas outras com agitação, agressividade e isolamento. Isso demonstra que a criança não está acreditando nela mesma, está demonstrando uma incapacidade de conseguir concluir ou realizar alguma coisa. Muitas vezes é o próprio emocional que bloqueia a criança perante o desafio. É importante ajudarmos as crianças a perceberem a história de toda essa aflição.

Só falar que a criança é capaz não é o suficiente. É preciso mostrar que ela é capaz. Por exemplo, quando ela estiver realizando alguma atividade, e ela quiser desistir dizendo que não irá conseguir ou ficar irritada, o adulto deve sinalizar dizendo: “você vai conseguir, eu estou aqui, junto com você para você conseguir”. É importante que os adultos de referência dessa criança aumentem o contato, o vínculo, mostrando o quanto essa criança é capaz e que, para conseguir, é preciso tentar.

Quando a criança começa a perceber que é capaz, os novos desafios deixam de ser tão angustiantes, pois ela já tem um histórico de coisas que já conseguiu e está confiante e segura para tentar um novo desafio. Quando este novo desafio acontecer, é importante mostrar para a criança o que ela já conseguiu, quais caminhos ela já percorreu e o quanto aquilo que hoje parece tão fácil antes também era difícil.

Ouça, aceite, discipline e estabeleça limites no comportamento da criança para contribuir para a construção de uma boa autoestima. Permita à criança ter decisões independentes para que possa desenvolver uma autoestima positiva. Toda a criança procura afeto, aprovação e reconhecimento junto dos seus educadores e pessoas significativas. Quando algum destes elementos lhe é barrado, a criança sofre com isso, podendo sentir-se desadequada no meio onde se movimenta afetando-lhe negativamente a autoestima.

A autoestima é construída pelo elogio realista. As crianças sabem quando o elogio não é realista. Ajudar a sua criança a crescer com uma forte autoestima é uma das coisas mais importantes que você pode fazer como pai ou educador. Você é a principal influência sobre a forma como a criança se sente relativamente a ela e à sua autoestima. As crianças são um espelho dos seus modelos.

Um fator importante que contribui para uma criança desenvolver saudavelmente a autoestima é ela sentir que é apreciada por aquilo que faz. Tão importante como ser apreciada pelos seus comportamentos é sentir-se especial. A criança sente-se especial não só quando sentimos orgulho nas suas habilidades, mas sim quando ela percebe que mesmo errando, tendo dificuldades e falhando, o adulto está ao lado dela, acarinhando, incentivando e suportando a sua frustração.

O caminho para a retomada da autoestima é lindo e possível. Criar o percurso é nosso grande desafio, a cada passo dado, a cada conquista, a criança começa a se perceber em outra história. E aquele “eu não consigo” começa a se transformar em “eu consigo” e “eu sou capaz”. Podemos mostrar que é lindo aprender e a criança reverte toda essa visão de si mesma. As crianças com uma boa autoestima se percebem capazes de enfrentar os seus desafios, se comprometem com realização das tarefas propostas e resistem melhor à frustração.


Ouça nosso podcast sobre maternidade e educação:

https://escoladamaemoderna.com.br/podcast/