Arrependimento materno: acolher ao invés de julgar! (Podcast)

Arrependimento materno: acolher ao invés de julgar! (Podcast)

Episódio 108

Por mais delicado e difícil que seja esse tema, o arrependimento materno, existe e deve ser acolhido.

O caminho mais "óbvio" é o julgamento e a condenação de mães que não se identificam com a maternidade e com o pacote (as vezes pesado) de transformações que ela exige.

O arrependimento não significa a falta de amor pelo filho, o abandono, maus tratos. Significa aprender a ressignificar uma relação perpétua e aprender a pedir ajuda para trazer mais leveza e tranquilidade para si e para os filhos.