Conheça as 5 tendências tecnológicas para o setor de educação

Conheça as 5 tendências tecnológicas para o setor de educação

Daniel Newman é CEO da Broadsuite Media Group, um dos maiores grupos americanos de comunicação e também é autor de best sellers sobre tecnologia nos EUA. Em uma de suas colunas na revista Forbes, ele publicou as 5 tendências para a área de educação.

Realidade Aumentada / Realidade Virtual  

Produtos como o Google Expeditions têm como objetivo tornar a Realidade Aumentada em sala de aula mais acessível, com uma ampla variedade de experiências disponíveis por meio de aplicativos de telefone simples. De fato, a Expeditions já oferece cerca de 900 expedições diferentes, incluindo visitas ao Louvre e ao Monte Everest. Esses são os tipos de coisas que podem manter nossos alunos engajados e empolgados em aprender no futuro. Acredito que veremos muito mais interesse em aplicativos de aprendizagens gratuitos ou acessíveis nos próximos anos.

Aprendizagem Personalizada  

Uma das coisas legais sobre a tecnologia hoje é que ela permite experiências de aprendizado mais pessoais para ajudar crianças que têm dislexia ou outras condições que fazem com que elas aprendam de forma diferente. Por exemplo, tecnologias como o “Dragon Speak”que existe em português, ajudam os alunos disléxicos a “escrever” seus trabalhos por voz, garantindo que suas respostas não sejam limitadas por sua capacidade de ler ou escrever. Além disso, eles podem aprender por meio de audiolivros, em vez de se moverem lentamente pelos livros de texto. Segundo Daniel, quase 20 por cento da população sofre de dislexia, isso é alarmante. Em termos de tendências de transformação digital na educação, isso pode ser um fator de mudança para as crianças que precisam de um aprendizado personalizado.  

Internet das Coisas

Por exemplo, a Internet das Coisas irá permitir que o professor de um aluno compartilhe os resultados do teste com os outros professores e pais em tempo real, alertando-os sobre possíveis problemas que desejam enfrentar em sua própria sala de aula ou em casa. Ele pode acompanhar automaticamente quando o dever de casa foi concluído - que horas estão sendo concluídas - e até coletar dados sobre quanto tempo o aluno leva para concluir a tarefa. Com essa informação, os professores podem entender melhor se os métodos estão funcionando, se as tarefas podem ser muito incômodas ou se os alunos parecem estar trabalhando tarde da noite. Esta é uma informação valiosa que pode tornar as futuras tendências de transformação digital na educação ainda maiores.

Inteligência Artificial e Big Data  

Muitos educadores começarão a perceber que dados que coletam para suas salas de aula individuais podem ser capazes de dizer a eles muito mais do que dados gerais. O uso mais efetivo dessas plataformas acontece quando estão integradas à sala de aula. Para isso, uma boa plataforma adaptativa oferece uma série de relatórios aos professores, que conseguem acompanhar seus alunos ou a turma como um todo em um determinado conteúdo ou no conjunto dos conteúdos já explorados por eles. Com esses dados em mãos (ou na tela), o professor consegue identificar o quanto esses estudantes estão próximos ou distantes dos objetivos de aprendizagem previstos para aquele período (dia, semana, mês, bimestre etc.) e, com isso, terá condições de planejar as próximas experiências de aprendizagem com muito mais precisão.

Segurança

A maioria das escolas nos EUA está investindo muito para manter os alunos a salvo da ameaça de violência armada. A mesma coisa precisa ser feita no nível digital em termos de segurança. Quanto mais comum for o acesso à tecnologia, mais precisamos nos concentrar em manter os alunos a salvo de perigos cibernéticos. Assim como o uso da tecnologia digital continua aumentando, também aumenta a necessidade de segurança. Daniel já recebe um relatório do Securly sobre o histórico de pesquisas do seu filho toda semana. No mínimo, no próximo ano, veremos um foco mais forte no acesso baseado em função e na segurança.

Há muitas tendências de transformação digital na educação que estão surgindo em todo mundo, principalmente nos EUA. Claramente, haverá diferenças no tipo de tecnologia que estão sendo usadas nos distritos escolares públicos e nas escolas privadas. No entanto, as mudanças que veremos a partir de 2019 abrirão caminho para tornar muitos desses avanços mais universalmente aceitáveis. E isso é algo muito animador.

Fonte: Revista Forbes


Ouça nosso podcast: novos episódios toda sexta-feira: https://escoladamaemoderna.com.br/podcast/