Demissões e sobrecarga: pandemia faz mulheres retrocederem na carreira

Demissões e sobrecarga: pandemia faz mulheres retrocederem na carreira

- A organização ONU Mulheres ressaltou que triplicou o número de trabalhos não remunerados para mulheres no isolamento social.

- As mulheres se viram afetadas de forma desproporcional pela Covid-19", destaca C. Nicole Mason, diretora do Institute for Women's Policy Research, centro de pesquisas americano.

- "O coronavírus levou as mulheres aos anos 1950?", questionou o jornal Financial Times há alguns dias a respeito do panorama sombrio, do qual não escapam também os empregos mais qualificados.

- A disparidade de gênero continua evidente num cenário no qual é preciso conciliar o trabalho com o cuidado das crianças. Enquanto 50% dos homens considera fácil conciliar filhos e carreira, apenas 33% das mulheres afirmar o mesmo.

- A crise causada pelo coronavírus foi mais dramática para as mulheres e empurrou boa parte da força de trabalho feminina de volta para casa. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnadc) mostrou que 7 milhões de mulheres abandonaram o mercado de trabalho na segunda quinzena de março, quando começou a quarentena.

Fontes @exame @uolnoticias @revistaepoca