Game do bem

Game do bem

Sim, os jogos também podem contribuir e muito para o desenvolvimento das crianças e jovens. Um exemplo disso é @ludoeducativo, que lançou um game com objetivo de estimular jovens a aprender brincando. Através de reforços positivos e recompensas imediatas, pode-se fazer com que, por repetição, o aluno associe que o conhecimento não é entediante, nem uma questão de memorização, mas sim de integração do conhecimento ao seu dia a dia.

A ideia é dar uma mão para a criançada superar os erros mais comuns da língua portuguesa. No começo do jogo, um vilão altera todas as palavras em placas e letreiros de uma cidade. O que ele não sabe é que lá vive a Alfa Heroína, que corrige os erros cometidos pelo inimigo. “Nós estabelecemos um limite de tempo, para estimular respostas rápidas e a melhor absorção do conhecimento”, diz Elson Longo, diretor do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), que reúne pesquisadores de todas as universidades estaduais e federais de São Paulo e onde nasceu, em 2009, o Ludo Educativo.

Isso mostra que, quando usada de forma equilibrada, a tecnologia é uma tremenda aliada ao desenvolvimento cognitivo. Você conhece e utiliza esse ou outros jogos? Conta pra gente.