Homenagem à minha tia

Homenagem à minha tia

Todo mundo tem uma figura que admira muito e que traz alguma inspiração para a vida. Sabe aquela pessoa que desde pequena você pensa - quando eu crescer quero ser assim!

No meu caso essa pessoa é um tia muito querida, que atualmente está com 82. Ela é o tipo de mulher que sempre foi a frente do seu tempo, uma mulher de vanguarda. Foi mãe solteira quando era adolescente e certamente enfrentou preconceitos (dentro e fora da família) e barreiras que talvez só ela saiba o quão difíceis foram. Mesmo assim se formou em odontologia entre os primeiros alunos da turma e teve uma linda carreira.

Mas toda a minha admiração é por seu espírito livre e pela maneira como viveu a vida (e vive até hoje). Ela viajou o mundo inteiro, no passado teve um affair na Grécia o qual encontrava ocasionalmente entre umas férias e outras, atualmente tem um namorado com quem sai para dançar todas as sextas-feiras no Terraço Itália (quem mora em São Paulo bem o quão legal é esse lugar),  tem um grupo de carteado uma vez por semana, tem o grupo de amigas de um trabalho voluntário e uma vida social mais agitada que a de muito jovem por aí.

As grandes lições que aprendi com ela foram como uma mulher deve se valorizar e priorizar seus desejos. Que uma mulher precisa estar bem consigo mesma e equilibrada para que tudo ao seu redor esteja em perfeita harmonia. Que ter amigos e mantê-los ao longo da vida é uma arte para poucos e por último que saber encarar as perdas (que são inevitáveis) é o segredo para uma vida mais leve e feliz.

Faça como minha tia. Procure viver a vida sabendo usufruir o que ela tem de melhor.

Vida longa à minha tia Yeti!