O problema é seu!

O problema é seu!

Quando o assunto é responsabilização o papo é sério e muita gente sai pela tangente. Porque é tão difícil aceitar as consequências de uma escolha quando os resultados geram sofrimento e angústia? Simplesmente porque é mais fácil botar na conta do marido, dos filhos, da escola, da sogra, do chefe, da falta de tempo, da correria do dia a dia.

Num primeiro momento pode parecer “mais fácil” porém a realidade é que não fomos preparadas para nos responsabilizarmos por nossas escolhas. Quem nunca se justificou com frases do tipo “o casamento terminou porque ele/ela era assim...assado” ou “fui demitida porque fulano agiu de tal maneira comigo” ou ainda “eu não consegui terminar meu relatório porque tive que ajudar fulano...” situações corriqueiras que pedem uma análise mais profunda para entender a parte  (responsabilidade) de cada envolvido no fato ocorrido.

Na maternidade isso fica ainda mais evidente quando olhamos para as consequências dos comportamentos dos filhos, sob uma ótica de quem olha para fora da janela. Sempre vamos apontar os colegas e companhias que influenciam de maneira negativa, os professores que não compreendem ou não tem paciência, enfim, os outros é que estão equivocados.

O importante é ter em mente que responsabilização não tem a ver com culpa, tem a ver com maturidade, com autoconsciência e inteligência emocional. Uma forma de ver uma situação com olhos de quem quer resolver.


Já conhece nosso podcast? Novos episódios toda sexta-feira.
https://escoladamaemoderna.com.br/podcast/