Privacidade na internet: tenho ou não tenho?

Privacidade na internet: tenho ou não tenho?

Embora o direito à privacidade dos cidadãos seja garantido por lei, o grande desafio de se viver numa era digital é como não se expor ou ter a vida exposta na rede mundial de computadores. Ilusão de quem pensa que o fato de não ter conta em uma rede social basta para estar protegido.

Você sabia que cada anúncio, botão de rede social e site que você clica coletam informações sobre a sua localização, os seus hábitos de navegação e muito mais? E que através desse rastreamento dos seus hábitos digitais, é possível que empresas criem um perfil seu e passem a ditar aquilo que você consome?

Existem ferramentas que ajudam e muitos blogs que ensinam truques precisos mas algumas posturas, principalmente em relação às crianças e adolescentes, são essenciais para minimizar os possíveis impactos.

O que fazer?

Sempre que possível esteja por perto e converse sobre os conteúdos consumidos. Tenha curiosidade sobre os games que estão jogando, os perfis que acham legais e os que não são acham, procure saber sobre o que estão comentando. Nunca com o intuito de espionar ou criticar, isso só vai afastar seu filho.

Atualize os conceitos de segurança, gentileza, empatia e educação para um ambiente digital. A internet é uma extensão do mundo real e exige responsabilidade no que se faz/posta gerando consequências por isso.