Tenho o direito de sentir raiva?

Tenho o direito de sentir raiva?

Sim, todas nós temos esse direito. A raiva é um sentimento como outro qualquer. Não é errado, nem feio, nem pecado reconhecer que todos temos dentro de nós. A grande questão é o modo como a expressamos e o que fazermos com ela. Avalie sempre se sua raiva está dentro do razoável e se você está sabendo fazer uso dela.

A raiva traz vigor e energia podendo ser útil para nos proteger de abusos e injustiças, porém ela deve ser mantida sob controle e usada de modo construtivo. A raiva passa a ser um problema quando ela intensa demais, acontece com muita frequência, quando demora para passar, quando leva a agressão e violência e quando interfere nas relações interpessoais.

Tem dias em que queremos externar toda essa explosão de sentimentos. O pior cenário acontece quando vamos tentando ter um autocontrole e a situação só vai piorando até que chega no limite e perdemos o controle.

Algumas dicas práticas:

1. Reconheça e acolha esse sentimento.
2. Preste atenção quando estiver nervosa e procure uma válvula de escape (por exemplo cante uma música e vá aumentando o volume para sinalizar e entender que seu limite está próximo).
3. Quando for falar com uma criança e estiver com raiva ajoelhe-se para conversar. Essa é uma forma de “quebrar um estado”.
4. Identifique quais são as razões que provocam a raiva em você, dessa forma você consegue evitar ou lidar melhor com as situações.


Já ouviu nosso podcast?
https://escoladamaemoderna.com.br/podcast/