Você já ouviu  falar na “Síndrome da Impostora”?

Você já ouviu falar na “Síndrome da Impostora”?

Segundo Jose A. M. Vela, sociólogo e doutorando em estudos Interdisciplinares de Gênero da Universidade Autônoma de Madrid  “a Síndrome da Impostora corresponde a essa autopercepção pela qual uma pessoa se considera menos qualificada para uma determinada função, cargo ou desempenho que seus companheiros”.

Mas isso também acontece em relação a maternidade e em relacionamentos interpessoais, onde a mulher acha não é boa o suficiente e tem que sempre que fazer mais e melhor, assumindo mais responsabilidades para dar conta do recado.

Esse hábito mental leva alguns padrões de comportamento que se repetem, como comparação com outras pessoas/colegas que supostamente fariam melhor determinada tarefa, um empenho de muita energia para manter alta performance e perfeccionismo em tudo o que faz, questionamento se você é quem deveria estar naquela posição ou até o adiamento da execução de trabalhos por não se sentir preparada o suficiente, a auto cobrança excessiva que traz culpa e ansiedade.

Além das consequências emocionais, em muitos casos por não saber como lidar com essa situação o cérebro tende a manifestar essa angústia em problemas físicos como enxaqueca, distúrbios gastrointestinais, tensão ou dor muscular, entre outros.

Faça uma autoanálise e se pergunte como você anda cuidando de você mesma. Quando precisar, peça ajuda de profissionais para fazer um trabalho mais profundo sobre quem você é, quais são seus pontos fortes e pontos a serem desenvolvidos. Isso vai lhe ajudar a ter mais consciência e confiança.


Já conhece nosso podcast? Episódios novos toda sexta-feira.
https://escoladamaemoderna.com.br/podcast/