Você já tentou olhar as coisas pela perspectiva do seu filho?

Você já tentou olhar as coisas pela perspectiva do seu filho?

Muitos embates e brigas de adultos se iniciam, pois cada um está enxergando o seu lado. Isso não é diferente quando se trata dos embates com as crianças. Muitas vezes nós desconsideramos o olhar infantil para as situações e exigimos determinadas posturas ou pior, desconsideramos o sofrimento quando elas perdem uma florzinha que tinham colhido, por exemplo.

O que para nós adultos pode parecer uma bobagem, para a criança é algo muito grande. As angústias são diferentes para cada ser humano e precisamos considerar a fase de desenvolvimento de cada um.

Quando dizemos para as crianças que aquilo que ela está sentindo é bobagem ou não é nada demais, estamos influenciando negativamente na autoimagem dela. A criança desenvolve a sua forma de se relacionar com base nas suas vivências com outras pessoas e nas sensações experimentadas.

Na primeira infância as crianças são extremamente influenciadas pelos adultos de referência e as sensações despertadas nessas relações influenciam a percepção que a criança constrói sobre si mesma e molda como irá se relacionar com as outras pessoas.

Por isso procure sempre cultivar um bom relacionamento com seus filhos, olhando para o desenvolvimento emocional com a mesma importância que cuidamos do desenvolvimento físico.